Website oficial do Município de Pato Branco

Notícia

Vigilância de Saúde de Pato Branco alerta para manter os cuidados contra a covid-19

O alerta se dá em razão ao aumento significativo de casos positivos nos últimos dias

A equipe da Vigilância de Saúde de Pato Branco chama a atenção da população para manter as medidas sanitárias de enfrentamento a covid-19 com o uso de máscara, álcool gel e evitar aglomerações. O alerta se dá em razão ao aumento significativo de casos positivos nos últimos dias.

“Muitas pessoas viajaram no final de ano, aglomeraram, não se cuidaram e já estamos vivenciando os resultados, com o aumento dos casos positivos em nosso município. Somente entre os dias 1º a 4 de janeiro tivemos um aumento de 712.5% de pessoas que positivaram, comparando com a última semana epidemiológica”, conta a secretária de Saúde, Liliam Brandalise.

Até esta quarta-feira (05), somam 130 pessoas infectadas, sendo 603 notificações, pessoas que buscam atendimento com sintomas relacionados à doença. “Um aumento significativo, comparando com o mês de dezembro, onde fechamos com 48 casos positivos”, complementa a secretária.

A primeira semana epidemiológica, que iniciou na segunda-feira (03), já contabiliza 76 casos e 205 notificações (até às 15h30 da tarde desta quarta-feira). A semana fecha no próximo domingo, dia 09 de janeiro. Ainda não há pacientes internados com a doença.

Nos próximos dias, a equipe da Saúde e da Vigilância reunirá o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Pato Branco, para discutir sobre medidas de enfrentamento à doença e ações diante do aumento de casos.

“Não há registros no município se estamos com a variante ômicron, mas sabemos que essa nova cepa é menos agressiva, porém ela é muito mais transmissível, como podemos ver com o aumento de casos. Por isso é fundamental o uso de máscara, de álcool gel e a imunização, com todas as doses recomendadas”, completa Liliam.

Atendimento

A equipe da Vigilância de Saúde orienta que caso a pessoa sinta algum sintoma relacionado à doença, busque atendimento médico, sendo que pessoas com sintomas leves devem buscar por atendimento nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros e pessoas com sintomas mais graves na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas.

FAÇA UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Ainda não existem comentários